fbpx

No método ágil de desenvolvimento de software XP (Extreme Programming), há uma papel muito importante, que muitas vezes é esquecido: o Tracker. Neste artigo vamos falar como esse papel pode ajudar sua equipe de desenvolvimento de software.

De acordo com o livro “Extreme Programming Pocket Guide”, o tracker acompanha o cronograma do time, e algumas métricas, sendo a mais importante delas a velocidade do time, que é a relação de tempo ideal estimado para as tarefas e o tempo gasto na implementação.

O tracker deve manter seus olhos no todo (big picture) [4]. Outros dados importantes a serem acompanhados são a variação da velocidade, horas extras trabalhadas, a relação de testes que passaram e que falharam, a quantidade de defeitos, etc.

Acredito que métricas como lead time e cicle time, além de métricas mais técnicas voltadas ao código fonte como cobertura de testes, métricas de complexidade, coesão e acoplamento, também podem ser muito úteis.

Oferta
The Practical Guide to Defect Prevention
  • Marc McDonald, Robert Musson, Ross Smith
  • Publisher: Microsoft Press
  • Edition no. 1 (11/28/2007)
  • Capa comum: 480 pages

Segundo o C2Wiki, o tracker, uma ou duas vezes por semana, pergunta para cada desenvolvedor como ele está indo, escuta-os, e toma providências se notar que as coisas estão caminhando “para fora dos trilhos”. Ações do tracker incluem sugerir uma seção CRC, reunir o time com o cliente, pedir ajuda ao Coach ou a outro membro do time.

Martin Fowler e Kent Beck, no livro Planning Extreme Programming, resumem que o papel do tracker diz respeito a fazer perguntas simples que apontem possíveis problemas.

Planning Extreme Programming
  • Kent Beck, Martin Fowler
  • Publisher: Addison-Wesley Professional
  • Edition no. 1 (10/26/2000)
  • Capa comum: 160 pages

Este fatores podem sinalizar as mudanças de comportamento que podem afetar a produtividade do time, e podem servir como input para reuniões diárias e reuniões de retrospectiva.

É essencial que os desenvolvedores sejam francos sobre a evolução das estórias e que o tracker seja imparcial e não julgue os resultados. Esse papel pode se preenchido por um gestor ou pode um desenvolvedor de grande confiança do time, mas é melhor desempenhado por um líder técnico ou por um programador. É um papel é importante para que o projeto permaneça em um fluxo constante.

Extreme Programming Pocket Guide
  • Chromatic
  • Publisher: O′Reilly
  • Edition no. 1 (08/05/2003)
  • Capa comum: 112 pages

Desafios

  • Alguém na sua equipe faz esse papel de tracker?
  • Esse papel deve ser assumido por uma pessoa específica ou deve ser compartilhado entre as várias pessoas da equipe?
  • O tracker é um papel que agrega valor ao time? Faria sentido no seu projeto?
  • Que métricas vocês estão utilizando? Estão medindo com frequência e consistência?

Referências

  • C2Wiki
  • Extreme Programming Pocket Guide, O’Reilly Media, Inc.
  • The Practical Guide to Defect Prevention by Marc McDonald
  • Testing Extreme Programming by Lisa Crispin, Tip House
  • Planning Extreme Programming by Martin Fowler and Kent Beck
Share This