fbpx

Já falamos sobre o que é retórica, sobre por que precisamos da retórica, e sobre a importância de saber para quem se fala.

Agora estudaremos algumas estruturas e formatos que podem ser utilizados ao formular um discurso ou texto.

Estrutura Básica da Retórica de 3 partes

Esta é  a estrutura que a maioria de nós aprende na escola. Simples e eficiente, é composta por Introdução, Desenvolvimento (ou corpo) e Conclusão.

Na introdução você deve ser claro em dizer o porquê o que você tem a dizer é importante, é aqui que você apresenta a sua tese.

No corpo, você deve desenvolver o tema e apresentar algumas ideias importantes.

Finalmente na conclusão uma visão geral, o que os americanos chamam de “The Big Picture“, na conclusão você conecta todas as ideias apresentadas no corpo através da sua tese e faz tudo se encaixar e fazer sentido para sua audiência.

A estrutura da Pirâmide Invertida

Segundo a Wikipedia [1], a Pirâmide Invertida, tornou-se a técnica mais comum de construção das notícias. Essa estrutura privilegia a disposição das informações em ordem decrescente de importância. Assim, os fatos mais interessantes são utilizados para abrir o texto jornalístico, enquanto as de menor relevância aparecem na sequência.

Esse formato permite que leitores menos interessados parem no meio do texto, e ainda assim retenham a informação mais importante, enquanto os leitores mais interessados que ficarem até o final possam capturar os fatos em sua totalidade.

Os Sermões

Os Sermões representam grande parte do aprendizado e do desenvolvimento do conhecimento humano sobre a arte da retórica, foi estudado e refinado por grandes personagens da história por mais de 2 mil anos.

O professor Michael Drout [6], nos lembra que as universidades de Harvard, Cambridge, Oxford e Yale foram fundadas para que membros do clero pudessem aprender a apresentar sermões eficientes.

Com base no sermão medieval de Chaucer [4] “Pardoner’s Tale”, podemos encontrar a seguinte estrutura:

  1. Tema: Do que será falado?
  2. Introdução: Tese, ou ideia central com referências aos textos bíblicos.
  3. Dilatação: Explicação do Significado da Tese.
  4. Exemplo: História, um exemplo do mundo real, não da Bíblia.
  5. Peroração: Aplicação do exemplo, a Moral da Estória.
  6. Conclusão: Que mensagem deverá ser levada do Sermão.

Livros Recomendados sobre Retórica

Figuras de retórica
  • José Luiz Fiorin
  • Publisher: Editora Contexto
  • Edition no. 1 (01/01/2014)
  • Capa comum: 208 pages
Oferta
Argumentação
  • José Luiz Fiorin
  • Publisher: Editora Contexto
  • Edition no. 1 (02/01/2015)
  • Capa comum: 272 pages
Oferta
Escrever e argumentar
  • Ingedore Villaça Koch, Vanda Maria Elias
  • Publisher: Editora Contexto
  • Edition no. 1 (02/01/2016)
  • Capa comum: 240 pages

Referências

Share This