Há alguns anos atrás me deparei com um artigo sobre Polímatas na Wikipedia, pessoas como Leonardo da Vinci, e desde então, como sou fascinado por entender melhor o aprendizado, e tenho me dedicado muito na construção de uma cultura de aprendizagem na Bluesoft, tenho tentado entender como essas pessoas se comportavam, e as tenho estudado.

Um polímata (do grego polymathēs, πολυμαθής, “aquele que aprendeu muito”) é uma pessoa cujo conhecimento não está restrito a uma única área. Em termos menos formais, um polímata pode referir-se simplesmente a alguém que detém um grande conhecimento (Wikipedia).

Leonardo da Vinci

Leonardo da Vinci foi um polímata, um homem renascentista, com grandes realizações como cientista, matemático, engenheiro, inventor, anatomista, pintor, escultor, arquiteto, botânico, músico e escritor.

Neste pequeno artigo, gostaria de explorar algumas das práticas que Leonardo da Vinci, um dos principais polímatas da história da humanidade, realizava e, como nós podemos nos assemelhar a ele, mudando algumas de nossa atitudes e adquirindo novos hábitos. A principal referência é o Livro de Michael Gelb: “Pense como Leonardo da Vinci“, leitura recomendada.

Gelb divide o comportamento de da Vinci em 7 princípios. Vejamos quais são eles:

 1. Curiosità (Curiosidade)

“Grandes mentes tem uma característica em comum, eles continuamente questionam-se ao longo de suas vidas”

Leonardo tinha uma abordagem insaciavelmente curiosa à vida e viva em uma busca incessante ao aprendizado contínuo. Como Leonardo da Vinci, você pode cultivar uma mente aberta que permita que você amplie seu universo e aumente sua habilidade de explorar as coisas.

Leonardo da Vinci tinha o hábito de escrever muitas de suas experiências em seu diário, escrevia afirmações, piadas, brincadeiras, fábulas, observações, pensamentos de estudiosos que ele admirava, registros pessoais, registros financeiros, cartas, reflexões em problemas domésticos, reflexões filosóficas, profecias, planos para invenções, tratados de anatomia, botânica, geologia, vôo, hidráulica, desenho e pintura.

da Vinci - Estudo do Embrião

da Vinci – Estudo do Embrião

Tenha você também, um diário, ou se preferir chamar de outra forma, tenha um caderno para registrar seus pensamentos. Escreva sobre idéias, questionamentos e insights. Tente escrever diversas frases por dia que comecem com “Eu gostaria de saber como ou por que”.

Regularmente selecione uma questão qualquer e escreva pensamentos e associações que lhe ocorram em relação ao tema. Não as edite. O importante é manter-se escrevendo. Essa é uma técnica conhecida como free-writing ou  stream-of-consciousness writing.

Veja o seu dia sob um determinado prisma ou tema. Por exemplo, digamos que você escolha “comunicação“. Para o dia inteiro, observe cada tipo e instância de comunicação que você se deparar. Anote suas observações em seu caderno.

Escreva afirmações pessoais, coisas que em você acredita, como isso que da Vinci escreveu:

Obstáculos não me dobrarão. 
Destruirei cada obstáculo através de rigor. 
Eu devo continuar. 
Nunca me canso de ser útil.

Faça o exercício das 100 Perguntas: Liste 100 perguntas que você gostaria ter respondidas, qualquer coisa que for significativo para você. Por exemplo: Quais são meus pontos fortes? Por que o céu é azul? Qual é minha vocação? Como melhorar minha saúde? Qualquer coisa. Não desista. As primeiras perguntas surgirão facilmente, mas o exercício vai se tornando cada vez mais difícil. Quais são as 10 questões mais importantes da sua vida? Qual é a mais importante? Que pergunta você quer responder com sua vida?

O vídeo abaixo (em inglês) descreve melhor como fazer o exercício:

Ao terminar, leia sua lista de perguntas e perceba os temas que emergiram. Negócios, Relacionamentos, Espiritualidade, Desenvolvimento Pessoal, Dinheiro… Isso te ajudará a notar o que realmente é importante para você em sua vida, quais são suas paixões e o que é importante para você, de forma a aumentar sua consciência sobre você mesmo.

2 – Dimostrazione (Demonstrar/Evidenciar)

“Leonardo da Vinci tinha o compromisso de testar o conhecimento através de experiências, da persistência e da vontade de aprender.”

Valide todas as suas crenças. Você tem crenças que ainda não validou através da experiência? Acredita em coisas sem saber porquê? Faça o seguinte exercício para essas questões: Busque três pontos de vista. Primeiro crie um argumento forte contra sua crença. Então, assuma uma visão distante da sua crença (por exemplo, se pertencesse a uma cultura diferente, ainda sim isso seria válido?) e reveja-a. Finalmente, procure amigos que possam te dar perspectivas diferentes.

Conheça-se. Analise as propagandas que te afetam, olhe na sua revista predileta, e analise as estratégias e táticas que são usadas. Descubra porque te afetam. Descubra o que está por trás de seus desejos.

Aprenda com os erros dos Outros. Encontre anti-role models para aprender com eles. Liste os nomes de algumas pessoas cujos erros você quer evitar. Aprenda com eles que para não tropeçar nos mesmos obstáculos.

3. Sensazione (Sensações)

da Vinci - Monalisa

da Vinci – Monalisa

De acordo com Leonardo da Vinci, a melhor forma de praticar Dimostrazione é através de nosso sentidos, particularmente a visão. Por isso ele sempre dizia: “Aprenda a ver”.

Leonardo da Vinci exercitava esse hábito com as seguintes práticas, que você pode adquirir:

Descreva com riqueza de detalhes uma experiência sua, por exemplo, a experiência de ver o pôr do sol.

Aprenda a descrever um cheiro.

Aprenda a desenhar.

Aprenda a descrever sons. Ouça a diferentes sons ao seu redor. Aprenda a reconhecer as diferentes intensidades do mais suave (como sua respiração) aos mais altos (como o transito).

Viva o momento. Atenção. Pratique mindfulness.

4.  Sfumato

Leonardo da Vinci aceitava e explorava ambigüidades, paradoxos e incertezas.

Questione-se sobre opostos, por exemplo, como seus momentos mais tristes e felizes estão interligados?

Pratique o método Socrático: O objetivo é examinar possibilidades através de perguntas, ao invés de respostas. Sócrates era conhecido por fazer perguntas que não tinham respostas. A chave para usar método Socrático é ser humilde, não assumindo que você ou outras pessoas sabem algo ao certo (de forma absoluta). Questione tudo! Afinal, como disse Einstain, tudo é relativo.

 Vitruve Luc Viatour por da Vinci

Vitruve Luc Viatour por da Vinci

 5. Arte/scienza

Leonardo da Vinci buscava o equilíbrio entre a arte e ciência, a imaginação e a lógica. 

A busca deste equilíbrio permite que você utilize ambos os lados de seu cérebro.

Você pode facilmente notar que havia arte nos estudos científicos de Leonardo, assim como havia ciência em sua arte!

Gelb recomenda o uso de mapas mentais para registrar o aprendizado.

6. Corporalità

Leonardo da Vinci cultivou a elegância, a ambidestria, os exercícios físicos, e o equilíbrio da vida.

Leonardo tinha uma incrível habilidade física complementar a sua genialidade nas ciências e artes.

Desenvolva uma programa de atividades físicas. Inclua três coisas:

  1. Exercícios de Condicionamento Aeróbico
  2. Exercícios de Flexibilidade
  3. Exercícios de Força

Amplie sua consciência sobre seu corpo físico.

Fortaleça a relação entre sua mente e seu corpo. Estude anatomia. Tente Yoga. Aprenda a dançar. Faça Malabarismos. Pratique esportes.

Cultive a ambidestria. Leonardo da Vinci trabalhava com ambas as mãos e regularmente trocava entre as duas. Pratique isso com tarefas simples como escovar os dentes com a outra mão ou até mesmo no uso de talheres nas refeições. Aos poucos tente usar sua mão não-dominante para escrever.

 7. Connessione

Leonardo da Vinci buscou reconhecer a relação entre todas as coisas e fenômenos.

É o que atualmente chamamos de Pensamento Sistêmico.

Procure encontrar relações entre coisas que aparentemente não estão relacionadas, como por exemplo, qual a relação entre a internet e um urso, ou a geologia e a Mona Lisa, a borboleta e o furacão.

Busque referências (Role Models) e imagine diálogos com eles. Imagine você conversando com uma referência sua para ganhar novas perspectivas e insights. Pergunte-se: O que ele diria? O que faria nessa situação?

Phisolopher Notes

Phisopher Notes é um programa criado por Brian Johnson que leu mais de 200 livros de temas diversos. Para cada livro ele grava vídeos, podcasts e cria notas, através do material de Brian você pode ter uma rápida impressão sobre o livro e aprofundar-se depois se quiser saber mais. Veja mais informações no site oficial. Assista o vídeo que Brian criou sobre o livro de Gelb (em inglês).

Leonardo da Vinci’s Demons

Há uma série de TV, que conta um pouco da vida de Leonardo da Vinci e de sua época. Veja o Trailer.

Conteúdo Relacionado

Share This