“O pensamento criativo não é um talento, é uma competência que se pode aprender.” – Edward de Bono

Edward de Bono é uma das maiores autoridades mundiais em criatividade. Eles nos ensina por que é tão difícil para nós pensarmos fora da caixa, pensar com criatividade.

Formar Padrões e Reconhecer Padrões

Uma das principais razões é a forma com que nossas mentes funcionam, através da criação e do reconhecimento de padrões.

Quando você vai ao médico, por exemplo, você começa a explicar seus sintomas,  então o médico pede alguns exames, e procura encaixar os seus relatos e os resultados dos exames em padrões que ele reconhece para determinar qual pode ser o seu problema de saúde. Ele Encontra uma situação padrão, e então identifica qual o tratamento padrão.

O Dr. De Bono decide um livro sobre esse assunto chamado Mecanismos da Mente.

Pensamento Criativo e Pensamento Crítico

Por muitos e muitos anos o pensamento humano evoluiu por conta das necessidades da igreja de provar verdades, provar que estava certa e que os hereges errados.

Por isso, nosso pensamento foi sendo desenvolvido de forma otimizada para encontrar a verdade, e não para criar valor. A igreja não precisava de design thinking, não precisa de creative thinking. Criou-se um mecanismo de pensamento baseado em argumentação.

Começando por um dogma ou elemento de fé (uma posição fixa) e então usava-se argumentos para chegar-se a uma conclusão. É o que De Bono chama de Pensamento Crítico.

Esse pensamento é excelente e muito útil para humanidade, porém não é suficiente. É o que o Dr. chama se ETNA (Excellent But Not Enough). Nosso pensamento atual é excelente, mas não é suficiente.

O pensamento crítico é um pensamento bom para se provar o que é verdade.

Mas não para imaginar o que pode ser. Para isso temos o pensamento criativo.

Padrões de Pensamento são Assimétricos. Isso quer dizer que você pode ir de A para B, e também de B para C, mas não de A para C.  Além disso, a rota de A para B, não é a mesma de B para A.

É por isso que existe o humor, por exemplo. A gente acha graça quando percebe uma conexão diferente, imprevisível ou ilógica entre as coisas. Ele dá um exemplo de uma piada:

“Um velho homem morre e vai para o inferno. Chegando lá, ele vê um amigo, um velho de 90 anos, com uma linda loira sentada em seu colo. Ele então diz para seu amigo, ‘Esse não pode ser o inferno, você não está sendo punido, está se divertindo!’, e então o amigo responde, ‘Essa é a punição  ….só que é a dela!'”

O Pensamento criativo tem relação em encontrar essas conexões perdidas, que muitas vezes não tem lógica. O pensamento criativo é o pensamento das possibilidades, da imaginação, de buscar novas formas de se fazer as coisas e de se resolver problemas.

Pensamento Lateral e Provocação

O Pensamento Lateral de De Bono é uma uma heurística para solução de problemas, em que você tenta olhar o problema de vários ângulos, ao invés de atacá-lo de frente. É o uso de um processo não linear de raciocínio, para checar suposições, mudar perspectivas e gerar novas idéias.

De Bono conta uma história para ilustrar o conceito de Pensamento Lateral:

“Um comerciante  deve dinheiro para um agiota e concorda em resolver o débito com base na escolha de duas pedras, uma branca e outra preta, colocadas numa sacola. Se sua filha tirar a pedra branca, sua dívida será perdoada. Se tirar a pedra preta ela deverá se casar com o agiota. A moça percebe que o agiota coloca duas pedras pretas na sacola, mas fica calada. Chegada a hora do sorteio, ela tira uma das pedras da sacola e a deixa cair no pátio cheio de outras pedras. Ela então diz que a pedra que ela tirou deve ser da cor contrária a da pedra que restou na sacola. O agiota, para não passar por desonesto, concorda e a dívida é perdoada.”

O Pensamento Lateral é como cavar poços em diferentes locais, em vez de tentar apenas cavar um único posto cada vez mais fundo. Abandonar o poço e cavar em outro lugar equivale a uma ruptura com o modelo de pensamento crítico a que estamos habituados, para se usar o pensamento criativo.

Para estimular o pensamento criativo De Bono, sugere o método da Provocação.

Basta identificar um problema, e então resumi-lo a uma única palavra. Depois, escolha outro termo aleatório (no dicionário, por exemplo) e então tente estabelecer relações com a primeira palavra.

A partir dessa relação absurda que você encontrar (por ter sido algo aleatório), é possível transpor a barreira do raciocínio lógico e trazer o pensamento criativo à tona.

Outra técnica ensinada por De Bono é a técnica dos seis chapéus do pensamento. Escrevei um post dedicado à esse assunto, confira.

Veja também um vídeo em que explico em menos de 5 minutos as ideias deste post.

E para você que quer aprender mais sobre criatividade e as teorias de De Bono, reservei abaixo 2 vídeos em que o próprio De Bono em pessoa explica a diferença de pensamento crítico e pensamento criativo. Aproveite!

Pensamento Criativo por De Bono

E então, que tal começar a colocar o pensamento criativo em prática para resolver os seus problemas?

Conteúdo Relacionado

Share This